Muitas pessoas reclamam da injustiça no Brasil, da sujeira das cidades, do desrespeito do povo brasileiro com eles mesmos e com os turistas. Não nego que reclamo também. Porém, ao contrário de muitas pessoas eu faço a minha parte para tornar o Brasil um país melhor e digno para viver. Há alguns dias passei por uma senhora que estava reclamando das enchentes que haviam acontecido no Rio Grande do Sul, mas esta mesma senhora tinha acabado de jogar um papel de bala no chã e não se sabe quantas coisas mais jogou depois disso ou já tinha jogado. Portanto, não basta apenas reclamar dos políticos que não fazem nada, pois todos fazemos parte do país e, se apenas uns lutatem por certas causas, jamais chegaremos ao objetivo de todos que é um país mais humano, limpo e bom para morar. Está na hora de lutarmos pelos nossos direitos sim, mas também de tomarmos certas atitudes que nos façam merecer estes direitos.

Os dias 26, 27 e 28 de julho de 2013 foram muito especiais. Vivi momentos únicos ao lado de amigos e de outras pessoas, que desde então tornaram-se minhas amigas também. Foram momentos de fé, alegria, cansaço, correria, preocupação, oração, mas nada que acabasse com a minha vontade de estar lá, perto do Papa Francisco, o qual é a humildade e o carisma em pessoa. Foi uma mistura de sentimentos que apenas quem estava lá é capaz de compreender. Obrigada Senhor, por permitir que eu vivenciasse estes momentos únicos em minha vida.

Os dias 26, 27 e 28 de julho de 2013 foram muito especiais. Vivi momentos únicos ao lado de amigos e de outras pessoas, que desde então tornaram-se minhas amigas também. Foram momentos de fé, alegria, cansaço, correria, preocupação, oração, mas nada que acabasse com a minha vontade de estar lá, perto do Papa Francisco, o qual é a humildade e o carisma em pessoa. Foi uma mistura de sentimentos que apenas quem estava lá é capaz de compreender. Obrigada Senhor, por permitir que eu vivenciasse estes momentos únicos em minha vida.